Athayde: sucesso do carnaval prova que o governo investiu certo

Com apoio do Estado, 26 cidades multiplicam alternativas de geração de renda

12 FEV 2018Por Rádio Jota FM/Edson Moraes05h03

Iniciado no final da semana passada, o carnaval de rua em Mato Grosso do Sul se confirma este ano como uma forte e democrática alternativa periódica de geração de renda para milhares de pessoas. E com um saldo dos mais positivos em presença de publico, animação e criatividade.

O secretário estadual de Cultura e Cidadania, Athayde Nery Jr, disse que mesmo controlando o custeio o governo não poderia deixar de investir em uma agenda que contempla a cultura, aquece o turismo e promove inclusão.  

Em parceria com prefeituras e a iniciativa privada, o Governo do Estado investiu R$ 800 mil para fomentar em 26 municípios a principal festa popular de fevereiro. As escolas de samba, blocos e cordões ainda não têm receita própria suficiente para cobrir as despesas dos desfiles, que vão da confecção das fantasias aos gastos com instrumentos, carros de som e outras peças estruturais. E muitas vezes nem mesmo o apoio da iniciativa privada é capaz de assegurar a realização da festa de acordo com a expectativa da população.

Ciente desses problemas, segundo Athayde Nery Jr, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que tem entre suas metas municipalizar as ações de governo, provisionou uma reserva de caixa para socorrer as prefeituras e entidades carnavalescas. “Além do fôlego que se dá a uma das nossas maiores e mais populares manifestações culturais, o auxílio do Estado contribui com um ingrediente de grande atração na grade turística. E quando a cultura, o lazer, a gastronomia e os apelos turísticos se apresentam, várias alternativas de geração de renda se abrem, especialmente para as pequenas economias”, afirmou.

Athayde Jr diz que a cada R$ 1,00 investido pelo poder publico no carnaval, R$ 7,00 retornam para o lugar onde se faz o investimento.  “Estou certo que esse impulso não vai deixar de acontecer nos próximos carnavais. Queremos que as entidades carnavalescas tenham sua própria receita, mas isso demanda tempo e esse tempo deve ser aproveitado para o fomento.  

Algumas cidades já têm sua marca registrada nesta festa de fevereiro, a exemplo de Corumbá, que é considerado o terceiro melhor carnaval do interior brasileiro. Porém, há outras regiões sulmatogrossenses desenvolvendo essa vocação. A capital, Campo Grande, é outro indicador do maciço apoio da comunidade. Athayde citou como comparativo dessa grandeza os blocos Cordão da Valu e Capivara Blazé, cada um arrastando nos dias de folia cerca de 20 mil pessoas.

Além de Corumbá e Campo Grande, estão realizando seus carnavais com apoio financeiro do Estado os municípios de Inocência, Maracaju, Pedro Gomes, Aquidauana, Bodoquena, Aral Moreira, Dois Irmãos do Buriti, Rio Verde, Ivinhema, Ladário, Fátima do Sul, Itaporã, Corguinho, Selviria, Bonito, Sonora, Jaraguari, Porto Murtinho, Glória de Dourados, Mundo Novo, Terenos, Caracol e Jardim.

Deixe seu Comentário

Leia Também