Helicóptero do Samu de Maringá viabiliza transplante de rim em paciente do MS

A família saiu de Ivinhema e teria que percorrer 757 quilômetros até Campo Largo para internar a paciente.

03 FEV 2019Por d.odiario.com22h06

O Serviço Aeromédico do Samu de Maringá viabilizou a realização de um transplante de rim de uma paciente de Ivinhema, Mato Grosso do Sul, que passou pela cirurgia em um hospital de Campo Largo, na região Metropolitana de Curitiba na quarta-feira (30).

A paciente, Elza Marques Evangelista, 53 anos, foi comunicada da existência do órgão e estava se deslocando de carro para Campo Largo onde fez o transplante no Hospital Rocio.

A família saiu de Ivinhema e teria que percorrer 757 quilômetros até Campo Largo para internar a paciente.

Ao passar por Paranavaí e ver que não daria tempo de chegar a tempo até o hospital na região de Curitiba a família pediu auxílio à Polícia Rodoviária Federal (PRF), que acionou o serviço Aeromédico em Maringá.

O coordenador do Samu Regional, médico Maurício Lemos, explica que o rim tem um tempo limite para o transplante e se a paciente não fosse transportada com o helicóptero certamente perderia o órgão.

 

O médico plantonista do Samu que estava no helicóptero na quarta-feira, Márcio Ronaldo, disse que foram duas horas de muita tensão durante a viagem pelo tempo limitado para chegar até o hospital.

"Foi um atendimento diferente da rotina com um tempo maior de voo mas deu tudo certo e ajudamos a viabilizar o transplanta e melhorar as condições de vida da paciente".

Deixe seu Comentário

Leia Também