Em MS, mulheres vão às urnas com 76 mil votos a mais que homens

Maioria de gênero não é refletida na representação política, dominada pelo sexo masculino

12 FEV 2018Por Rádio Jota FM/Edson Moraes13h03
assembleia

O levantamento do Tribunal Regional Eleitoral atualizado em 31 de janeiro deste ano revela que 1.878.424 pessoas estavam aptas a votar até aquela data em Mato Grosso do Sul. As mulheres, embora maioria, ainda não têm representação política proporcional ao seu peso eleitoral. As disputas deste ano podem contribuir para alterar esse quadro.

Segundo o TRE, 977.637 mulheres (52,04%) e 900.787 homens (47,9%) compõem o eleitorado. Esses dados poderiam, na prática, traduzir uma presença numérica bem mais expressiva do sexo feminino nos cargos eletivos. Não é o que acontece. Basta conferir o quadro sulmatogrossense da representação política.

Em seus 40 anos de existência o Estado ainda não elegeu governadora, mas fez duas vices. A primeira foi a emedebista Simone Tebet (MDB), de 2012 a 2016, no governo de André Puccinelli. A segunda é Rose Modesto (PSDB), atual vice do tucano Reinaldo Azambuja. Na instância congressual, dos 14 eleitos, só duas mulheres: Simone é a única titular entre os três senadores e Tereza Cristina (DEM) a solitária voz feminina da bancada dos oito deputados federais.

Na Assembleia Legislativa, apenas três das 24 cadeiras são ocupadas por deputadas: Antonieta Amorim (MDB), Grazielle Machado PR) e Mara Caseiro (PSDB). Para completar, nas eleições municipais de 2016 foram eleitas 108 vereadores (13,1% do total). Em 15 municípios nenhuma mulher foi eleita para a Câmara de Vereadores e em outros a representação feminina ficou reduzida.

Dos 79 municípios, somente seis tiveram mulheres como vencedoras: Márcia Marques (MDB), de Antonio João; Délia Razuk (PR), de Dourados; Ilda Salgado Machado (PR), de Fátima do Sul; Patrícia Nelli (PSDB), de Iguatemi; Elisângela Martins Laka dos Santos (MDB), de Juti; e Marlene Bossay (MDB), de Miranda.

O ELEITORADO - Dos 610.365 eleitores de Campo Grande, o maior colégio eleitoral do Estado, 328.750 são mulheres e os restantes 281.615 homens. Já em Dourados, que tem 152.609 eleitores, eles são 71.322 e elas 81.287. Figueirão é a cidade com o menor número de votantes: 2.378 pessoas.

São 33 os municípios em que predominam eleitores homens: Água Clara, Alcinópolis, Anaurilândia, Angélica, Bandeirantes, Bodoquena, Brasilândia, Camapuã, Caracol, Chapadão do Sul, Corguinho, Costa Rica, Dois Irmãos do Buriti, Figueirão, Inocência, Itaquiraí, Jaraguari, Jateí, Laguna Carapã, Nioaque, Nova Alvorada do Sul, Novo Horizonte do Sul, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Rochedo, Santa Rita do Pardo, Selvíria, Somnora, Taquarussu e Terenos. A menor diferença numérica por gêneros foi registrada no eleitorado de Taquarussu, com 1.541 mulheres e 1.550 homens.

Além do predomínio feminino, o cadastro do TRER constatou que a maior fatia do eleitorado de Mato Grosso do Sul por escolaridade é constituída por 586.012 pessoas (31,1% do total) com curso fundamental incompleto; seguida por 344.143 eleitores (ou 18,3% do total) com o curso médio incompleto. Por faixa etária, o maior contingente de votantes está no publico de 25 a 34 anos de idade, com 408.858 indivíduos (21,7% do total). Surpreendem o número relativamente baixo de eleitores dos 16 aos 17 anos (17.553) e a quantidade expressiva de 70 anos ou mais (146.548)

 

 

Distribuição do Eleitorado do Estado por Município

Levantamento:31/01/2018

Município

Eleitorado

%

Total

1.878.424

100 %

ÁGUA CLARA

11.250

0,599 %

ALCINÓPOLIS

3.464

0,184 %

AMAMBAI

24.684

1,314 %

ANASTÁCIO

18.366

0,978 %

ANAURILÂNDIA

6.327

0,337 %

ANGÉLICA

8.079

0,430 %

ANTÔNIO JOÃO

6.709

0,357 %

APARECIDA DO TABOADO

17.958

0,956 %

AQUIDAUANA

33.838

1,801 %

ARAL MOREIRA

6.654

0,354 %

BANDEIRANTES

5.639

0,300 %

BATAGUASSU

17.495

0,931 %

BATAYPORÃ

8.538

0,455 %

BELA VISTA

16.251

0,865 %

BODOQUENA

6.621

0,352 %

BONITO

15.826

0,843 %

BRASILÂNDIA

9.519

0,507 %

CAARAPÓ

20.126

1,071 %

CAMAPUÃ

11.062

0,589 %

CAMPO GRANDE

610.365

32,493 %

CARACOL

4.602

0,245 %

CASSILÂNDIA

16.363

0,871 %

CHAPADÃO DO SUL

16.222

0,864 %

CORGUINHO

3.720

0,198 %

CORONEL SAPUCAIA

9.933

0,529 %

CORUMBÁ

69.001

3,673 %

COSTA RICA

19.453

1,036 %

COXIM

24.882

1,325 %

DEODÁPOLIS

9.953

0,530 %

DOIS IRMÃOS DO BURITI

7.988

0,425 %

DOURADINA

4.123

0,219 %

DOURADOS

152.609

8,124 %

ELDORADO

8.789

0,468 %

FÁTIMA DO SUL

15.897

0,846 %

FIGUEIRÃO

2.378

0,127 %

GLÓRIA DE DOURADOS

7.565

0,403 %

GUIA LOPES DA LAGUNA

7.515

0,400 %

IGUATEMI

10.561

0,562 %

INOCÊNCIA

6.499

0,346 %

ITAPORÃ

13.337

0,710 %

ITAQUIRAÍ

13.743

0,732 %

IVINHEMA

18.569

0,989 %

JAPORÃ

5.598

0,298 %

JARAGUARI

4.814

0,256 %

JARDIM

18.111

0,964 %

JATEÍ

3.744

0,199 %

JUTI

5.198

0,277 %

LADÁRIO

13.471

0,717 %

LAGUNA CARAPÃ

4.750

0,253 %

MARACAJU

27.148

1,445 %

MIRANDA

19.259

1,025 %

MUNDO NOVO

13.749

0,732 %

NAVIRAÍ

35.564

1,893 %

NIOAQUE

10.416

0,555 %

NOVA ALVORADA DO SUL

15.189

0,809 %

NOVA ANDRADINA

33.569

1,787 %

NOVO HORIZONTE DO SUL

3.945

0,210 %

PARAISO DAS AGUAS

3.775

0,201 %

PARANAÍBA

30.310

1,614 %

PARANHOS

7.783

0,414 %

PEDRO GOMES

6.023

0,321 %

PONTA PORÃ

61.482

3,273 %

PORTO MURTINHO

8.416

0,448 %

RIBAS DO RIO PARDO

14.102

0,751 %

RIO BRILHANTE

24.798

1,320 %

RIO NEGRO

3.970

0,211 %

RIO VERDE DE MATO GROSSO

14.168

0,754 %

ROCHEDO

4.047

0,215 %

SANTA RITA DO PARDO

4.639

0,247 %

SÃO GABRIEL DO OESTE

19.315

1,028 %

SELVÍRIA

6.224

0,331 %

SETE QUEDAS

7.127

0,379 %

SIDROLÂNDIA

29.721

1,582 %

SONORA

11.034

0,587 %

TACURU

7.132

0,380 %

TAQUARUSSU

3.091

0,165 %

TERENOS

12.679

0,675 %

TRÊS LAGOAS

76.270

4,060 %

VICENTINA

5.320

0,283 %

Fonte: Sistema Elo - atualizado em 31/01/2018

 

assembleia 1

Deixe seu Comentário

Leia Também