Produtores rurais exibem vídeos à Força Nacional e relatam clima de guerra

22 JAN 2020Por DouradosNews/Por: Lacir Junior11h15

Produtores rurais donos de propriedades localizadas na área que tem sido palco frequente de conflitos com índios desaldeados em Dourados relataram o clima de insegurança e exibiram vídeos do ambiente de guerra na região para policiais da Força Nacional de Segurança na manhã desta quarta-feira (22).

Ao menos 30 deles participam de reunião no 3º BPM (Batalhão de Polícia Militar) que integra a fase de mapeamento desenvolvida pela equipe enviada ao município pelo Ministério da Justiça para atuar especialmente na área às margens da Perimetral Norte, próxima à Avenida Guaicurus, onde um tiroteio deixou feridos no dia 6 de janeiro.

Ao todo, o ministro Sérgio Moro autorizou a vinda de 51 policiais para Dourados, que montaram base provisória no comando local da Polícia Militar. Parte do efetivo será deslocado diariamente para Caarapó, município vizinho distante 52 quilômetros. Em ambos, será feito policiamento ostensivo e preventivo.

Além da reunião desta manhã, a equipe da Força Nacional também deverá manter diálogo com os índios acampados na área dos conflitos.

Na semana passada, o tenente-coronel Carlos Silva, comandante do 3º BPM, informou ao site que a vinda da Força Nacional, autorizada a permanecer na região até agosto, visa sobretudo o policiamento na área de conflito, porém, antes eles devem conhecer a Reserva Indígena.

“Primeiro eles precisam conhecer nossos indígenas, saber que dentro das aldeias tem pessoas trabalhadores, ordeiras, também tem traficantes, assaltantes, mas em sua grande maioria são pessoas honestas”, pontua.

Essa fase descrita pelo oficial como mapeamento da situação, antecede a operacional.

Deixe seu Comentário

Leia Também