PMA autua fábrica de ração em R$ 10 mil por contaminação de solo

Os resíduos eram lançados em buracos escavados no solo sem qualquer tipo de barreira para se evitar a contaminação da área.

16 SET 2020Por Ednilson Paulino / www.pm.ms.gov.br10h41

Campo Grande (MS) – Durante fiscalização ambiental em uma indústria no município nas proximidades da cidade depois de receber denúncia de crime de poluição, uma equipe da Polícia Militar Ambiental de Aparecida do Taboado autuou ontem (15) à tarde uma fábrica de ração animal por lançamentos de forma inadequada de efluentes líquidos e sólidos.

Durante a vistoria na indústria, os Policiais verificaram que os rejeitos contaminantes (óleo) resultantes da fabricação de ração animal, obtida pelo processo de extrusão do cozimento de carcaças de peixes coletadas nas pisciculturas da região, o qual tem alto poder de contaminação, eram lançados diretamente ao solo, o contaminando e com riscos de contaminação do lençol freático.

Os resíduos eram lançados em buracos escavados no solo sem qualquer tipo de barreira para se evitar a contaminação da área. Em seguida, os buracos eram entupidos com porção da terra retirada da escavação. Além disso, havia no local o descarte inadequado em um buraco na área da fábrica de embalagens plásticas, todas atividades contrariando as condicionantes da Licença Ambiental expedida pelo órgão ambiental à empresa.

As atividades foram interditadas até a regularização do tratamento e o diretor da indústria foi notificado a remover todo o material contaminante e a regularizar um sistema adequado de tratamento dos efluentes. A fábrica foi autuada administrativamente e multada em R$ 10.000,00. Os responsáveis também poderão responder por crime ambiental, com pena prevista de um a quatro anos de reclusão. Eles foram notificados a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada, junto ao órgão ambiental.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS - (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Deixe seu Comentário

Leia Também