Reajuste de Servidores Municipais vai à votação na sessão desta segunda

06 FEV 201708h14

A Câmara Municipal de Aparecida do Taboado deve avaliar e votar o projeto do Executivo Municipal que prevê o reajuste salarial dos Servidores Municipais de 6,29%, nesta segunda-feira, dia 6 de fevereiro. 
    Como a data base da categoria é janeiro, o valor correspondente à correção salarial referente ao mês de janeiro será pago na folha de fevereiro.
    A diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, presidida pela servidora aposentada, Ana Tereza de Freitas (Cleuzinha), informou que ficou duas semanas discutindo com a Administração Municipal o valor do reajuste salarial dos servidores. “Tivemos alguns problemas de comunicação com o Prefeito Municipal durante esse período, quando conseguimos conversar a respeito do assunto ele nos apresentou uma proposta de reajuste de 4%, o que não foi aceito pelos servidores. Posteriormente foi apresentada outra proposta de 6,29%, abaixo do que foi solicitado pela categoria, 7,45%; por esse motivo nos reunimos para analisar a situação”, informou Cleuzinha.
    Os servidores públicos analisaram a proposta apresentada pelo Prefeito Municipal e também a proposta apresentada pela Diretoria do Sindicato. “Realizamos uma reunião com os servidores municipais, no final ocorreu uma votação, sendo que a maioria dos servidores aceitaram a proposta de 6,29% de reajuste” explicou a Presidente do Sindicato. 
    Durante a reunião os vereadores José Rodrigues de Matos (Zezão do PT), Moysés Chama de Carvalho, Marcelo Fagundes, e Walteir José de Oliveira (Veião) destacaram que vão apoiar a decisão tomada pela maioria dos servidores e aprovarão nesta sessão a proposta de reajuste salarial de 6,29%. “Apesar de o índice não atender os anseios da classe, vou aprovar o projeto quando chegar na Câmara Municipal, pois foi aceito pela maioria dos servidores presentes na reunião”, falou Marcelo Fagundes. 
    O vereador Zezão do PT aproveitou a oportunidade e, como também servidor público municipal, comentou o assunto. “A cada ano que passa perdemos um pouco do nosso salário, e isso não é justo com os servidores. Esse reajuste não era o esperado, mas foi aceito pelos servidores e será aprovado pela Câmara”. 
    Já o edil Veião frisou a diferença entre o reajuste do salário mínimo e o do servidor público municipal. “O salário mínimo teve 6,47%, enquanto o salário dos servidores públicos municipais terá apenas 6,29%; dei minha palavra aos servidores que só iria votar a favor ao reajuste caso ele fosse 7,45% e vou cumprir com isso”. 
    Moysés Chama sugeriu que os servidores elaborassem um planejamento visando recuperar a perca salarial do servidor público. “O reajuste repõe o que o funcionalismo perde a cada ano, por esse motivo é necessário ter um planejamento para que isso não ocorra nos próximos anos”. 
    A presidente do Sindicato informou que os servidores não desistirão do reajuste de 7,45% nos salários. “Nós vamos convocar novas reuniões e vamos discutir ações, porque não estamos desistindo dos 1,16%, caso seja necessário entraremos na Justiça”, finalizou Cleuzinha. 

Aparecida do Taboado

 

 
 
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também