Glória de Dourados

Prefeito perde verba de R$ 200 mil que seria usada na reforma de ginásio

Segundo as fontes, tudo por "picuinha política".

12 MAR 2019Por Fatima News10h34

O descaso da administração pública com o bem público não é nenhuma novidade para os brasileiros. E, infelizmente, em Glória de Dourados (MS) não foi diferente: recursos federais pleiteados na gestão anterior não foram usados corretamente pelo atual prefeito e a cidade perdeu R$ 200 mil.

Segundo as fontes, tudo por "picuinha política".

Tudo começa ainda na gestão passada, quando a ONG Gol de Letra pleiteia a reforma do ginásio onde realizava o projeto, atendendo centenas de crianças carentes da cidade e região, além de formar atletas que foram encaminhados para clubes como a Chapecoense.

Para atender tal demanda, a prefeitura conseguiu com o então senador Pedro Chaves uma emenda federal de R$ 200 mil, só liberada na atual gestão, comandada por Aristeu Nantes (PEN). Porém, como o feito foi pleiteado por "adversários políticos", ele realocou o recurso.

Destinada como verba para aplicação em esporte e lazer, Aristeu decidiu investir na construção de quatro parquinhos, no valor de R$ 50 mil cada, em quatro praças da cidade. Até aí, tudo feito dentro da legalidade. O problema é que três dessas praças não possuem matrícula, ou seja, escritura, e a prefeitura não sabia disso.

Sem os documentos legais, Aristeu enfrentou dificuldades para justificar o investimento com verba federal, fazendo com que o município de Glória de Dourados perdesse a emenda destinada Pedro Chaves, no valor de R$ 200 mil, por mero descaso e desconhecimento do patrimônio que tem em mãos desde 2017, ano em que tomou posse como prefeito.

 Além disso, a ONG, sem um local adequado para que o projeto continuasse a ser realizado, simplesmente teve que paralisar as atividades, ao menos momentaneamente. Ainda assim, os garotos atendidos ficaram desamparados quanto a essa atividade, que também servia como um incentivo - um dos requisitos para seguir no projeto era o bom desempenho escolar.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também