Três órgãos suspendem atendimento ao público devido à covid-19

Fundação de Cultura e Segov suspenderam atendimento por 15 dias. Procon fará desinfecção do prédio

25 NOV 2020Por Mauro Silva10h42

Três órgãos estaduais decidiram suspender o atendimento ao público, em função do aumento de casos de covid-19, em Mato Grosso do Sul. A Fundação de Cultura e a Segov (Secretaria Estadual de Governo) ficarão sem esta ação presencial por 15 dias. Já o Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) irá fechar por dois dias, para desinfecção do prédio.

O aumento de casos e mortes em função da doença tanto no Estado, como em Campo Grande, está gerando novas medidas restritivas, para não propagação do vírus. Na Segov os atendimentos presenciais serão suspensos de 24 de novembro até 8 de dezembro, podendo ser prorrogado. Neste período os atendimentos serão feitos por e-mail ou telefone. Para informações, os cidadãos poderão falar nos telefones: 3316-9198 (Subsecretaria das Mulheres), 3316-9164 (Subsecretaria de Igualdade Racial), 3316-9165 (Subsecretaria da População Indígena), 3316-9141 (Subsecretaria da Juventude) e 3316-9191 (Subsecretaria de Políticas LGBT).

Medida – A Fundação Estadual de Cultura também resolveu suspender o atendimento presencial por 15 dias, que irá fazer os contatos com artistas e produtores pelo telefone 3316-9331, além do e-mail ([email protected] fcms.ms.gov.br) e pelo site da instituição.

Também foi mantida na pasta a autorização para regime de teletrabalho para servidores e estagiários que se enquadram no “grupo de risco”, até que seja estabelecido o controle da covid-19 no Estado.

Desinfecção – Em função da grande circulação de pessoas na sede do Procon-MS, em Campo Grande, a instituição resolveu promover a desinfecção do prédio nos dias 26 e 27 de novembro, com isso suspendendo o acesso ao local pelo público, assim como servidores.  Nestes dias ainda ficam interrompidos os prazos para apresentação de manifestações, defesas, impugnações e recursos.

Nestes dias o atendimento de urgência será feito no WhatsApp (99158-0088), pelo site da entidade e aplicativo que estará disponível aos consumidores, que se sentirem lesados.

 

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também